domingo, 6 de julho de 2008

Espelho, espelho meu





A minha face espelhada projeta sua imagem. Olho pra ela com alguma curiosidade. Atento, tento, muitas vezes e em vão, compreender quantas delas existem em uma só. Eu sou só o seu espelho.


O dia amanhece e ela vem até mim, descabelada, ainda de pijamas e com cara de sono. Logo, retorna. Agora ela veste terninho alinhado e saltos altos. Arruma seus cabelos em uma passada de mão com o que os prende, vistosamente, em um coque. Um frugal brinco de brilhantes compõe com o relógio favorito. A maquiagem leve termina o começo da manhã.

Eu sou só o seu espelho.

Ao final do dia, ela transpõe-se de shorts e meia arrastão. Brincos de penas coloridas e tenizinho all star, cabelos soltos ao léu. Pulseiras fazem o barulho de quem as veste. Ela agora é outra, pronta para dançar até o dia clarear. Sensual, seus olhos são traçados negros e a boca vermelho-rubro. Sorri como quem se mostra feliz para mim.

Eu sou só o seu espelho.

O sol alto desperta. Os raios que iluminam o dia refletem em mim seu pijama de ursinho carinhoso, que em nada contrapõe com as pantufas de hipopótamo azul. Coça, vagarosamente, os olhos ainda borrados da noite anterior... nessa hora, seu sorriso é de malandragem e ela é moleca de casa.

Eu sou só o seu espelho.

A hora do almoço traz a menina de vestidinhos esvoaçantes e sandalinhas baixas de sábado de arco-íris. Ela passa por mim, leve e saltitante, como quem não pede nada, enquanto dança pela casa pliés, relevés e piruetas. Seu rosto não traz mais pinturas. Ela agora é só ela. Eu, reverente, observo todos os seus movimentos.

Eu sou só o seu espelho.

De faixa na cabeça, rabo-de-cavalo bem alto e blusão de menino, ela tira o suor do rosto e faz a faxina do que sobrou do final de semana. E é assim que ela me olha, maliciosamente cúmplice, e começa tudo de novo, pronta para o risca-de-giz.

Eu a observo, curioso. Eu sou só, e tão-somente, o seu espelho. Quantas são?

2 comentários:

Anônimo disse...

Minha filha,

Uma só, claro. Linda como sempre.

Uma. Una. U-a. Ômega(Ω)-Alfa(ά). Fim-Início. Mas ele é somente o seu Espelho. E, como todo o resto do mundo, vê as coisas apenas sob a sua própria perspectiva. No caso, ele, como um reflexo, as vê de trás para diante.

Por isso, não se preocupe. Você continua você mesma, mutante, mas crescendo na direção certa – ά-Ω.

P.

E§¢orpïão disse...

Gosto muito deste.

O espelho, mesmo lá parado em sua parede, é quem mais a entende - talvez o único que realmente a entende.

E a olha com reverência ...

;-)